Cruzamento de dados diz que 433 doses vencidas da AstraZeneca foram aplicadas no Sul de MG; cidades negam

Por Marco Antônio Gomes de Carvalho em 02/07/2021 às 20:21:49
Pesquisadores apontam problema com 8 lotes do imunizante produzido pela AstraZeneca que teriam sido aplicados fora do prazo em 46 cidades da região. Vacina produzida pela farmacêutica AstraZeneca

Clara Cleto/Sesau

Um levantamento baseado no cruzamento de dados oficiais do governo federal aponta que ao menos 26 mil pessoas podem ter recebido doses vencidas da vacina AstraZeneca contra a Covid-19 no Brasil. Deste total, 433 são moradores de 46 cidades do Sul de MG. As prefeituras da região negaram a aplicação de imunizantes vencidos (veja o que elas dizem abaixo).

O trabalho dos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp, foi publicado nesta sexta-feira (2) pelo jornal "Folha de S. Paulo". O G1 também teve acesso aos dados que indicam que o problema ocorreu com doses de oito lotes da vacina (veja tabela abaixo).

AstraZeneca: quais os sintomas, as reações e os possíveis efeitos colaterais?

Estudo diz que 3ª dose ou maior intervalo da AstraZeneca ampliam imunidade

Cidades do Sul de MG que teriam aplicado doses vencidas da AstraZeneca

Lotes de vacinas aplicadas após o vencimento

O Ministério da Saúde disse que todas as doses são enviadas dentro do prazo e que, caso aplicações fora do período ocorram, é preciso passar por uma nova aplicação "respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses".

A pasta ainda afirma que "caso alguma vacina seja administrada após o vencimento, essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses". Além disso, ainda segundo a pasta, "o vacinado deverá ser acompanhado pela Secretaria de Saúde local".

O lote da vacina é uma informação que deve constar no comprovante de aplicação.

De acordo com Sabine Righetti, uma das autoras do levantamento, as informações são do DataSUs e da Sala de Apoio à Gestão Estratégica (SAGE). A equipe analisou a data de vencimento dos lotes de vacina que ainda estavam sendo ministrados no Brasil.

Primeiro, foram encontrados 8 lotes da AstraZeneca que já venceram. Depois, esse dados foram cruzados com as datas de aplicação informadas. Ainda, de acordo com a pesquisadora e jornalista, esses são os únicos lotes que já passaram da validade no país.

O que dizem as prefeituras do Sul de MG

De acordo com o levantamento, foram aplicadas 25.935 doses fora do prazo em pelo menos 1.532 cidades em todo Brasil, sendo que, no Sul de Minas, o número é de ao menos 433 doses em 46 cidades. Assim como outros municípios e estados do Brasil, muitas prefeituras atribuem o problema no lançamento de dados do sistema.

Na lista, Nepomuceno aparece como a cidade da região com mais doses vencidas: 100. Em nota, a prefeitura afirmou que as doses dos lotes 4120Z001 e 4120Z005, citados no cruzamento de dados, foram aplicadas antes do vencimento. A administração municipal também escreveu que “não há motivo para preocupação aos usuários dessas doses”.

Em Botelhos, 52 doses vencidas teriam sido aplicadas. A secretária Municipal de Saúde negou a informação e afirmou que não foi aplicada nenhuma dose de vacina fora do prazo de validade no município.

Alfenas, Caxambu, Poços de Caldas, São Lourenço, Passos, Boa Esperança e Varginha também negaram a aplicação de doses vencidas.

Todas as outras cidades também foram procuradas pelo G1 e pela reportagem da EPTV, afiliada Rede Globo. Elas, no entanto, não responderam até a última atualização desta reportagem.

VÍDEOS: Tudo sobre o Sul de Minas

h

Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
Comunicar erro
Casa Coelho

Comentários

Novato