Vereadores aprovam em 1º turno criação do Dia de Combate ao Machismo em Pouso Alegre, MG

Por Jornalista Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 11/11/2021 às 07:29:24

Vereadores

aprovam em

1º turno criação

do Dia de Combate

ao Machismo

em Pouso Alegre


Projeto de Lei foi passará por segunda votação na Câmara Municipal e, caso seja aprovado, será enviado para sanção do prefeito Rafael Simões (DEM). Em sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Pouso Alegre nesta terça-feira (9), os vereadores aprovaram por unanimidade e em 1° turno a criação do Dia do Combate ao Machismo. O projeto passará por nova votação na Casa Legislativa na próxima terça-feira (16).

Câmara Municipal de Pouso Alegre em Pouso Alegre - MG | CamaraMunicipal.com.br
O belíssimo Prédio da Câmara Municipal de Pouso Alegre, uma das maiores de Minas


O PL é de autoria do vereador Reverendo Dionísio (DEM). Durante a sessão, o vereador apresentou um vídeo onde foi demonstrado o apoio do Centro Integrado de Apoio a Mulher de Pouso Alegre e Região (Ciampar) ao projeto proposto por ele.

"Eu proponho o projeto de combate ao machismo porque creio que é preciso livrar as mulheres da opressão, promover o lugar de fala delas e porque vejo que nossa sociedade tem um dever histórico de reparação dos danos causados pelo silêncio dos poderes públicos diante do massacre perpetrado contra as mulheres ao longo dos séculos passados", disse o vereador em entrevista ao g1 Sul de Minas nesta quarta-feira (10).

CONHEÇA POUSO ALEGRE /MG... - Divulgando Minas Gerais | Facebook
Pouso Alegre

Projeto de Lei

é de autoria do vereador

Reverendo Dionísio (DEM)

Caso seja novamente aprovado pelos vereadores, o projeto seguirá para sanção do prefeito Rafael Simões (DEM), que poderá instituir o Dia do Combate ao Machismo no calendário oficial do município, no dia 25 de novembro.

"Creio não existir forma mais eficaz de mudar uma cultura prejudicial do que trazer à consciência dos indivíduos os males causados por comportamentos arraigados e repetidos como se fossem normais", completou o vereador.

Fonte: G1 Sul de Minas e Prefeituras Municipais

Comunicar erro

Comentários