Zema critica derrubada de veto a emendas que aumentam salário da educação, segurança e saúde

Por Jornalista Alair de Almeida, Diretor e Editor do Jornal Região Sul em 13/04/2022 às 18:17:37
Com veto derrubado pela ALMG, governador de Minas Gerais tem 48 horas para promulgar os artigos que ele havia vetado. Governador Romeu Zema fala sobre derrubada de vetos em passagem pelo Sul de Minas

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), comentou sobre a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) ter derrubado o veto às emendas que preveem reajustes salariais maiores para servidores da segurança, da educação e da saúde. Em evento realizado em Três Pontas, no Sul do estado, nesta quarta-feira (14), o chefe do Executivo Estadual disse ter faltado coragem "de encarar a realidade".

Veja o que acontece agora após derrubada de veto

"Em minha opinião faltou coragem de encarar a realidade. Um estado falido, que até quatro meses atrás quitava o 13º em 10 pagamentos. Um estado que precisa atender a população com medicamento, com escola, com segurança, é um estado que precisa ser responsável. Eu vejo como uma irresponsabilidade. É muito fácil fazer benesse sem ter recurso, viver só de promessa. É o que já aconteceu no passado. Na minha gestão, não. Eu sou responsável, eu encaro a realidade", falou Zema, em entrevista coletiva.

Romeu Zema (Novo), em Três Pontas (MG)

O governador havia sancionado a recomposição salarial de 10% para todos os servidores. Zema, no entanto, vetou as emendas parlamentares que previam 14% adicionais para a saúde e segurança pública, além de 33% para a educação.

Por 55 votos a três, o plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) derrubou o veto do governador na terça-feira (12).

"Acho até que no setor público a gente deveria ter gente mais corajosa, que tem vontade de falar não. Porque, o que esses deputados fizeram, é o que um pai faz quando o filho pede qualquer barbaridade: compra mesmo não tendo recurso para pagar. "Quero me drogar", deixa o filho drogar. A vida não é desse jeito, a vida é feita com responsabilidade. Lamento que muitos não tenham tido a coragem de encarar os números, porque nenhum de nós aqui assume um compromisso que é superior ao nosso salário. Nós sabemos que vamos enfrentar dificuldades, então, vamos tomar as providências necessárias", disse.

Com o veto, o governador Romeu Zema tem, agora, 48 horas para promulgar os artigos que ele havia vetado. Se não o fizer neste prazo, a tarefa da promulgação passa a ser da ALMG.

Fonte: Da Redação G1

Comunicar erro
hospital Lavras

Comentários

novato