Sul de Minas tem sete casos suspeitos de varíola dos macacos em investigação, aponta SES-MG

Por Jornalista Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 29/07/2022 às 19:42:16


Segundo a secretaria, os casos em investigação são em Guaxupé (1), Itajubá (1), Poços de Caldas (1), Pouso Alegre (3) e São Sebastião do Paraíso (1).

Monkeypox Lesions On Hands

Foto: Getty Image

A SES-MG havia divulgado uma suspeita em Lavras durante a semana, mas o caso foi retirado do relatório desta sexta. Um caso suspeito de Três Corações e dois de Varginha foram descartados pela secretaria.

  • Guaxupé: 1
  • Itajubá: 1
  • Poços de Caldas: 1
  • Pouso Alegre: 3
  • São Sebastião do Paraíso: 1

Sul de Minas tem sete casos suspeitos varíola dos macacos em investigação, aponta SES-MG — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Sul de Minas tem sete casos suspeitos varíola dos macacos em investigação, aponta SES-MG — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A Prefeitura de Pouso Alegre informou que os três casos suspeitos da doença seguem em isolamento domiciliar até o resultado dos exames. A secretaria de saúde acredita que esse resultado será conhecido até segunda-feira (1º).

Em Poços de Caldas, segundo a prefeitura, o paciente em investigação tem histórico de viagem, está bem, recebendo assistência médica e segue em isolamento domiciliar, com medicação sintomática.

Já em São Sebastião do Paraíso, a prefeitura disse que o caso em investigação é de uma mulher que não tem histórico de viagens, mas teve sintomas na pele e por isso está em isolamento. O corpo clínico da cidade está acompanhando o caso.

Em Guaxupé, a prefeitura destacou que o paciente do caso suspeito teve o exame foi coletado e enviado para a Funed. Ele está com sintomas leves e isolado, aguardando o resultado do exame. Segundo a prefeitura, o paciente é um homem na faixa dos 30 anos que é viajante.

A produção da EPTV, afiliada Rede Globo, entrou em contato e aguarda retorno da Prefeitura de Itajubá.

No estado

Minas Gerais tem,


segundo a SES, 49


casos confirmados da


doença. Todos eles,


conforme a secretaria,


são homens entre


22 e 55 anos.

A primeira morte pela doença no estado foi confirmada nesta sexta-feira. Foi também o primeiro óbito no Brasil pela doença, além da primeira morte fora do continente africano, onde a doença é endêmica.

Segundo a SES, a vítima é um homem que tinha 41 anos, estava em tratamento oncológico e era imunossuprimido. Ele estava internado no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte.


Fonte: G1 Sul de Minas e Prefeituras Municipais

Comunicar erro
hospital Lavras

Comentários

novato