Pouso Alegre lidera estatística de crescimento de acidentes de trânsito entre maiores cidades no Sul de Minas.

De janeiro a abril, comparado com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi mais de 12% na cidade

Por Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 07/06/2024 às 13:45:56



Pouso Alegre lidera a estatística de crescimento de acidentes de trânsito entre as maiores cidades do Sul de Minas. De janeiro a abril, comparado com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi mais de 12% na cidade.


Segundo dados do Painel de Acidentes de Trânsito do Observatório de Segurança Pública de Minas Gerais, nos quatro primeiros meses deste ano, o número de ocorrências com vítimas cresceu 12,1% em Pouso Alegre.

Foram 167 este ano, contra 149 do mesmo período do ano passado.

Em Poços de Caldas, o aumento foi de 8,8%. Foram 186 registros de janeiro a abril contra 171 do mesmo período do ano passado. Já em Passos, o crescimento foi de 7,6%, com 155 ocorrências neste ano contra 144 do mesmo período do ano passado.

Motociclista morre em acidente entre três veículos na BR-459, em Pouso Alegre, MG — Foto: Polícia Militar Rodoviária

Motociclista morre em acidente entre três veículos na BR-459, em Pouso Alegre, MG — Foto: Polícia Militar Rodoviária

Entre as quatro maiores cidades, Varginha é a que apresentou menor crescimento no número de ocorrências: 3,4%. Foram 180 ocorrências neste ano contra 174 no mesmo período do ano passado.


BR-459 com


mais acidentes

Em Pouso Alegre, segundo o levantamento, a maior parte dos acidentes com vítimas aconteceu na BR-459, que corta a cidade e liga vários bairros populosos.

Neste ano, o número de acidentes no trecho dobrou. Foram 22 ocorrências contra 11 do mesmo período do ano passado.

Um desses acidentes aconteceu no dia 8 de fevereiro.

Um adolescente de 17 anos pilotava uma moto e ficou ferido após ser atingido por um caminhão enquanto tentava acessar a BR-459.

Ele foi socorrido e levado para o Hospital Samuel Libânio.


O de maior repercussão aconteceu no dia 15 de janeiro, quando Alexandra Stefanie, de 23 anos, morreu após ser atropelada por um caminhão que fazia uma conversão proibida.

Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos.

Caminhão tenta conversão em local proibido, atropela e mata motociclista de 23 anos em Pouso Alegre — Foto: Redes sociais

Caminhão tenta conversão em local proibido, atropela e mata motociclista de 23 anos em Pouso Alegre — Foto: Redes sociais

Em terceiro lugar está a Avenida Prefeito Olavo Gomes de Oliveira. Foram oito acidentes só neste ano. Um deles aconteceu no dia 25 de abril, quando um homem de 60 anos foi atropelado por um motociclista que empinava uma moto.

A maioria das vítimas dos acidentes são encaminhadas para o Hospital Samuel Libânio. O diretor do hospital reforça que o número de acidentados tem crescido, o que gera mais complicações para as equipes médicas.

"Isso é um problema muito delicado, porque envolver um atendimento multiprofissional. É necessário um tratamento cirúrgico na maioria das vezes, às vezes nós temos um traumatismo crânio encefálico, um trauma de tórax, um trauma abdominal, eventualmente, traumas ósseos, isso envolve uma quantidade enorme de profissionais para que a gente possa minimizar e fazer o atendimento adequado desses pacientes", disse o diretor técnico do Hospital Samuel Libânio, Alexandre Hueb.

Pedestre morre após ser atingido por motocicleta empinada no Sul de Minas; condutor fugiu do local — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Pedestre morre após ser atingido por motocicleta empinada no Sul de Minas; condutor fugiu do local — Foto: Reprodução / Redes Sociais


"A questão do uso do celular, a questão de não planejar o itinerário com uma certa antecedência, essas regiões do Centro pros locais de trabalho muitas vezes nos horários de pico, as pessoas estão com pressa e acabam acelerando, então exige um planejamento melhor, sair com mais antecedência, atenção dos pedestres, dos motociclistas, não realizar aquelas ultrapassagens perigosas", disse o instrutor de trânsito Alessandro Lopes.

A Prefeitura de Pouso Alegre afirmou em nota que a sinalização foi melhorada e houve aumento na fiscalização, inclusive nas avenidas com maior índice de infrações.

A prefeitura reforçou ainda que também são feitas ações de conscientização dos condutores, em parceria com as polícias militar e civil.

A EPR Sul de Minas, responsável pela BR-459, disse que, desde quando assumiu a concessão da rodovia, em março do ano passado, foi feita a manutenção da pista, revitalização da sinalização, instalação de defensas metálicas e de tachas refletivas, além também de campanhas educativas.

A concessionária informou que faz um estudo para a colocação de novos radares.

Fonte: Agência Brasil e Da Redação

Comunicar erro
Fepi

Comentários

novato