Fim da greve: professores e técnicos universitários assinam acordo

O governo federal assinou na quinta-feira (27), em Bras√≠lia, acordos com entidades representativas de professores e de tecnicos-administrativos das universidades p√ļblicas e institutos federais de educação;o.

Por Jornalista Alair de Almeida, Diretor e Editor do Jornal Região Sul em 28/06/2024 às 07:07:54

O governo federal assinou na quinta-feira (27), em Bras√≠lia, acordos com entidades representativas de professores e de técnicos-administrativos das universidades p√ļblicas e institutos federais de educação.

A categoria, que estava em greve há 70 dias, retomou as atividades acadêmicas.

Os acordos foram fechados pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços P√ļblicos (MGI) com o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação B√°sica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe).

No caso dos docentes, a proposta apresentada pelo governo prev√™ a reestruturação da carreira, com ganhos médios de 9% em janeiro de 2025 e 3,5% em maio de 2026, além de reestruturação na progressão entre os diferentes n√≠veis da carreira.

Assim, o sal√°rio inicial de um docente com doutorado passar√° para R$ 13,7 mil e para professor titular, no topo da carreira, ser√° de R$ 26,3 mil em 2026.

Reajuste médio

No caso dos técnicos, a proposta prev√™ reajuste médio de 31,2% em quatro anos, além de ganhos com progressão na carreira, que aumentarão dos atuais 3,9% para 4,0% em janeiro de 2025 e 4,1% em abril de 2026.

Além dos reajustes, o Ministério da Educação se comprometeu a revogar a Portaria n¬ļ 983/2020, que regulamenta atividades docentes no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Cient√≠fica e Tecnológica, e a criar um Grupo de Trabalho com prazo de 60 dias, após assinatura do acordo, para a elaboração de uma nova regulamentação.

Também foi acordada a recomposição do conselho que estabelece as diretrizes para a concessão da certificação destinada a professores de cursos técnicos de n√≠vel médio.

Fonte: Ag√™ncia Brasil e Da Redação

Comunicar erro
Fepi

Coment√°rios

novato