Itajubá e Machado elegem vereadores com mandatos coletivos; veja como funciona

Itajubá e Machado dão exemplos na Política...

Por Marco Antônio Gomes de Carvalho em 24/11/2020 às 14:31:34

Itajubá e


Machado


elegeram


vereadores


com mandatos "coletivos".


Duas cidades do Sul de Minas elegeram vereadores com mandatos "coletivos". Isso aconteceu em Itajubá e Machado. O mandato coletivo, ao invés de apenas um vereador, como tradicionalmente acontece, é composto por mais de uma pessoa que ajuda nas ações do Legislativo.

Na prática, os integrantes acabam atuando nos bastidores em razão das limitações jurídicas. Embora seja um grupo, apenas uma pessoa tem o nome e a foto na urna. Se eleita, só ela poderá votar nas sessões e realizar atos parlamentares. Os demais membros participam do dia a dia, em debates e discussões sobre os temas que o mandato precisa enfrentar.

Em Itajubá, o mandato coletivo é formado pela Andressa Daiany da Silva Arante, que é enfermeira e professora; o Bruno Miranda, estudante de sociologia e administrador; Hernane Joaquim Rodrigues de Andrade, que é administrador e Priscila Caroline Brandão Santos, que é advogada.



Itajubá, sede da gloriosa UNIFEI, cidade do Presidente Wenceslau Braz

Itajubá e Machado elegem vereadores com mandatos

coletivos; veja como funciona



Machado, a Terra do macarrão...

Quem vai participar oficialmente das sessões é Andressa, vereadora eleita do PT.

"Toda formalidade, toda a estrutura que um vereador tem nós vamos compartilhar, mas oficialmente eu estarei representando o grupo, cumprindo a função que um vereador costuma ter, mas as decisões, os projetos serão discutidos com o coletivo e levados para a câmara. A gente costuma dizer que eu serei o megafone do grupo, tudo que for discutido eu levo para a câmara, tudo decidido de forma colaborativa", disse a vereadora eleita do PT, Andressa Daiany da Silva Arantes.

Os integrantes do grupo já realizavam outras ações na cidade antes das

eleições.

"A gente já faz parte de um coletivo, a gente tem um coletivo que desempenhava outras ações, algumas ações em prol da cidade, mas a gente sentia falta de um representante no Legislativo, que pudesse dar voz aos nossos anseios, aos problemas que a nossa sociedade apresenta. Então nos unimos nessa candidatura com esse objetivo de levar representatividade para a câmara. Somos diferentes, de diferentes bairros, com diferentes profissões, diferentes perspectivas, montamos um time para poder conseguir atender as demandas de Itajubá", completou a vereadora.

Comunicar erro
Casa Coelho

Comentários

Novato