O Brasil tem mais de 22 milhões e 100 mil de Casos registrados de Covid-19 com mais de 617 mil mortes

O avanço da COVID-19 no Brasil diminui mas os Cuidados não podem diminuir

Por Jornalista Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 22/11/2021 às 07:17:47


Manaus, a Capital do Amazonas, a que mais sofreu com a COVID-19

Acre, Amazonas, Amapá, Ceará, Roraima e Sergipe não registraram mortes no boletim deste domingo. O Distrito Federal não divulga dados nos fins de semana e o Tocantins não informou seus números.

As médias móveis de mortes e de casos estão com tendência de queda. A média móvel de mortes está em 201 óbitos por dia -redução de 15% em relação aos 14 dias anteriores--. A de casos é de 8.509 infecções --17% a menos que em igual período.


O recurso estatístico que busca amenizar variações nos dados, como os que costumam acontecer aos finais de semana e feriados, é calculado pela soma das mortes dos últimos sete dias e pela divisão do resultado por sete.

Também neste domingo, a Prefeitura do Rio de Janeiro informou que, no sábado (20), pela primeira vez desde o início da pandemia, não houve registro de morte por Covid-19 na cidade. A administração disse também que não houve nenhuma internação pela doença em hospitais da rede municipal.

O Brasil registrou 622.724 doses de vacinas contra Covid-19, neste domingo. De acordo com dados das secretarias estaduais de Saúde, foram 124.455 primeiras doses e 357.038 segundas. Também foram registradas 533 doses únicas e 140.698 doses de reforço.

Ao todo,


175.906.157


pessoas


receberam pelo


menos a


primeira dose de


uma vacina


contra a Covid no


Brasil


150.100.623 delas


já receberam


a segunda dose do


imunizante.


Assim, o país já tem 74,02% da população com a 1ª dose e 60,52% dos brasileiros com esquema vacinal completo. Considerando somente a população adulta, os valores são, respectivamente, de 97,42% e 79,65%.

Mesmo quem completou o esquema vacinal com as duas doses deve manter cuidados básicos, como uso de máscara e distanciamento social, afirmam especialistas.


Fonte: UOL e Consorcio de imprensa

Comunicar erro

Comentários