Hospital Vaz Monteiro: implante de valva em paciente de 87 anos é um sucesso

Por Jornalista Alair de Almeida, Diretor e Editor do Jornal Região Sul em 26/04/2022 às 12:39:49
A equipe de cardiologia do Hospital Vaz Monteiro, coordenada pelo médico Marcos Cherem, realizou pela sexta vez em um ano e com total sucesso, uma Troca Valvar Aórtica Percut√Ęnea Dr. Jamil Abdalla Saad, Dr. M√°rcio Sérgio Carvalho Silva, Dr. Dirceu Barbosa Dias Sobrinho, Dr. Marcos Cherem e Dr. Antônio Alceu dos Santos.

Divulgação: Hospital Vaz Monteiro.

No √ļltimo dia 20 de abril, a equipe de cardiologia do Hospital Vaz Monteiro, coordenada pelo médico Marcos Cherem, realizou pela sexta vez em um ano e com total sucesso, uma Troca Valvar Aórtica Percut√Ęnea por Cateter (TAVI) na cidade.

Nesse procedimento, a v√°lvula card√≠aca defeituosa, que n√£o est√° funcionando bem, comprometendo a circula√ß√£o do sangue a partir do cora√ß√£o, é substitu√≠da por uma prótese, sem necessidade de retirada da v√°lvula natural, utilizando apenas pun√ß√Ķes por artérias femurais, n√£o havendo qualquer abertura da cavidade tor√°cica.

Divulgação: Hospital Vaz Monteiro.

Além disso, na TAVI n√£o h√° anestesia geral com intuba√ß√£o, ocorrendo apenas uma seda√ß√£o, com o paciente acordando em seguida e j√° podendo alimentar-se, conversar e receber alta hospitalar poucas horas após o término da interven√ß√£o.

A paciente de 87 anos foi submetida à TAVI no dia 20 e j√° estava em sua resid√™ncia no dia seguinte.

Segundo o cardiologista Marcos Cherem, "n√£o h√° compara√ß√£o entre os riscos de uma cirurgia percut√Ęnea como essa e uma cirurgia tradicional, de peito aberto, onde as complica√ß√Ķes e o tempo de recupera√ß√£o s√£o completamente diferentes, principalmente em idosos".

A equipe cir√ļrgica foi formada pelos médicos Antônio Alceu dos Santos (cardiologista), Marcos Cherem (cardiologista), Jamil Abdalla Saad (hemodinamicista), Dirceu Barbosa Dias Sobrinho (hemodinamicista), Cl√°udio Gelape e Gabriela Ruiz (cirurgi√Ķes cardiovasculares), M√°rcio Sérgio Carvalho Silva (anestesiologista), auxiliados pela equipe de enfermagem (Enfermeira Suellen Rodrigues, Técnicos Alexandre Gomes dos Santos, Raissa Garcia Gomes, Eidi Silva), com suporte das auxiliar administrativa Valdirene Ros√°ria Carvalho Silva.

"A cada vez que tenho o prazer de atuar no Vaz Monteiro n√£o deixo de me impressionar com a estrutura e profissionalismo de toda a equipe, o que tem proporcionado excelentes condi√ß√Ķes de resolu√ß√£o dos problemas e recupera√ß√£o dos pacientes", afirmou o hemodinamicista Jamil Abdalla Saad.

Hoje o Vaz Monteiro é um dos poucos hospitais de Minas Gerais e o √ļnico de Lavras que oferece cotidianamente tratamento programado e de urg√™ncia em medicina cardiovascular, como cateterismos card√≠acos e cerebrais, angioplastias card√≠acas, cerebrais, renais e vasculares periféricas, arritmias card√≠acas complexas, cardiopatias cong√™nitas em crian√ßas e adultos.

"J√° realizamos mais de 10.000 procedimentos, entre diagnósticos, tratamentos percut√Ęneos e cirurgias abertas", destaca Antônio Alceu dos Santos.

A dire√ß√£o do Vaz Monteiro j√° realizou in√ļmeros pedidos para credenciamento desses tratamentos junto ao SUS, por ser uma institui√ß√£o filantrópica, sem fins lucrativos, cujo objetivo primordial é atender sem distin√ß√£o àqueles que necessitam, ainda sem sucesso.

Diretor Técnico: Dr. Ricardo Gama - CRM 20.725

Fonte: G1 Sul de Minas e Hospital Vaz Monteiro

Comunicar erro
hospital Lavras

Coment√°rios

novato