Pouso Alegre coroa acessos e três títulos com vaga inédita no Brasileiro

Pouso Alegre F C ganha vaga na Série D do Brasileiro

Por Jornalista Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 06/05/2021 às 11:20:14

Presidente Paulo da Pinta recebe a taça do Troféu Inconfidência do presidente da FMF, Adriano Aro — Foto: Chiarini Jr,/PAFC

Presidente Paulo da Pinta recebe a taça do Troféu Inconfidência do presidente da FMF, Adriano Aro — Foto: Chiarini Jr,/PAFC

Nem mesmo o torcedor mais esperançoso do Dragão poderia imaginar que a ascensão fosse tão meteórica. Um dos apoiadores, no entanto, acreditava que isso pudesse acontecer: o presidente do Pousão, Paulo da Pinta. O que ele não imaginava era de que os títulos e a vaga na Série D do Brasileiro viessem em tão pouco tempo.

Todos os objetivos que foram traçados, a gente chegou bem antes do que imaginávamos – disse o cartola em entrevista ao ge.

A "agilidade" em conseguir a ascensão se deve, segundo o presidente, à equalização de contas que foi feita logo quando o futebol profissional foi retomado, à parceria com a prefeitura que permitiu uma permuta ao clube com a troca de um antigo terreno com o da área em que é construído o centro de treinamentos, a chegada de patrocinadores e o apoio de torcedores.

- A adesão do nosso torcedor foi muito grande. O torcedor apoiando há uma visibilidade maior, a gente consegue parceiros e patrocinadores que estão conosco nos apoiando nas questões financeiras. Tivemos a união de todos os segmentos em Pouso Alegre: torcida, imprensa, diretoria, clube, patrocinadores. Penso que o sucesso faz parte de toda a sociedade e região sul-mineira ter abraçado o Pouso Alegre. Todo mundo torce por um Corinthians, Flamengo, Atlético, mas a gente nota que hoje o primeiro clube desses torcedores, tanto de Pouso Alegre quanto da região, é o Pouso Alegre. Esse é o segredo do sucesso pelo que a gente conquistou nos últimos anos – falou.

Paulo Henrique e Roldan foram destaques do Pouso Alegre na disputa da elite do Mineiro — Foto: Chiarini Jr./PAFC

Paulo Henrique e Roldan foram destaques do Pouso Alegre na disputa da elite do Mineiro — Foto: Chiarini Jr./PAFC

Calendário cheio

Com a vaga obtida para a Série D do Brasileiro e a possibilidade de disputa também da Copa do Brasil, o Pouso Alegre fica com o calendário cheio para 2022. E a preparação para o Mineiro do ano que vem começa ainda em dezembro deste ano. Até lá, o presidente Paulo da Pinta destaca que o trabalho será intenso para a montagem de elenco.

- Vamos ter um pouco mais de dificuldade para montagem do elenco, porque muitos contratos se encerram e atletas vão embora. A gente já está com conversas com alguns para tentar uma renovação, tentar um acerto para o Mineiro e o Brasileiro do ano que vem. Muitos desses atletas, entretanto, podem se destacar em outras equipes [ainda esse ano] e preferirem não voltar. Vamos começar a trabalhar na montagem do elenco.

Para o ano que vem, além de tentar montar um grupo forte, o presidente deseja contar com o 12º jogador nas arquibancadas. Com isso, seria possível deixar o time mais competitivo com a renda de bilheteria. Ele ressalta, entretanto, que para isso é preciso que a pandemia esteja controlada.

- A liberação do público é o que a gente espera. Se não fica muito difícil fazer futebol sem bilheteria. A gente torce para que todo mundo esteja vacinado e a pandemia controlada, para no ano que vem a gente ter a presença do nosso torcedor. É o 12º jogador, pois ajuda a empurrar o time para frente – falou.

Émerson Ávila foi quem comandou o Pouso Alegre na elite do Mineiro — Foto: Chiarini Jr. / PAFC

Émerson Ávila foi quem comandou o Pouso Alegre na elite do Mineiro — Foto: Chiarini Jr. / PAFC

Vaga inédita no Brasileiro

Paulo da Pinta foi jogador profissional e atuou com a camisa do Pouso Alegre. Agora presidente do clube e só com o trabalho administrativo, ele não vai deixar de realizar um sonho dublo: disputar uma competição nacional pela primeira vez com o Dragão. O Pousão vai disputar de forma inédita um Campeonato Brasileiro em 2022: a Série D.

Nunca tive a oportunidade de disputar um Brasileiro. É um fato inédito. Conseguir uma possível vaga para a Copa do Brasil também é algo inédito – disse.

- Certamente teremos muito trabalho por conta das altas despesas, vamos trabalhar mais e correr atrás dos parceiros para estarem conosco durante o ano de 2022. É importante porque podemos passar para os parceiros a visibilidade que o clube vai ter. Quanto mais conquistas, mais possibilidade de parceiros para montar uma equipe forte para 2022.

Planejamento estrutural

Além de o planejamento ser para montar time forte dentro de campo, o trabalho também é voltado para que fora das quatro linhas toda estrutura para os jogadores e torcedores seja proporcionada.

O presidente Paulo da Pinta destacou ao ge que até o final deste mês a nova iluminação do Manduzão, com LED, já deverá estar instalada. O time teve que transferir jogo para Varginha devido à falta de iluminação para o Mineiro deste ano. O cartola ressaltou, também, reunião com a prefeitura para troca do gramado e andamento da construção do centro de treinamentos do Dragão.

Estádio Manduzão terá nova iluminação e deve ter troca de gramado para jogos do Pouso Alegre em 2022 — Foto: Chiarini Jr./PAFC TV

Estádio Manduzão terá nova iluminação e deve ter troca de gramado para jogos do Pouso Alegre em 2022 — Foto: Chiarini Jr./PAFC TV

- Temos uma reunião ainda este mês com o prefeito para tratar do assunto da troca do gramado e outras situações referentes ao estádio para deixarmos pronto para o ano que vem para o Mineiro e para o Brasileiro. Em relação ao centro de treinamento tivemos a dificuldade do um ano de pandemia. Agora estamos estudando outra proposta para terminamos o CT. Em dezembro voltamos aos treinamentos e a já queremos estar no nosso centro de treinamento. Até 15 de novembro, pretendemos inaugurá-lo – comentou.

Metas para 2022

Com o calendário cheio, Paulo da Ponta destaca que o planejamento vai ser o de conquistar as metas aos poucos dentro de cada competição.

- No Mineiro, vamos para arrumar uma condição de se manter e depois de conseguir vagas no Brasileiro, na Copa do Brasil e se possível o G-4. No Brasileiro, quando se entra em uma Série D, já se pensa em um acesso à Série C. Esperamos ficar entre os quatro na primeira fase e depois, a partir da segunda fase, ficar mais próximo de brigar por uma vaga na Série C.

Fonte: G1 Sul de Minas e Diretoria do Pouso Alegre Futebol Clube

Comunicar erro

Comentários