Anvisa d√° registro definitivo da vacina da Pfizer contra a covid-19

O avanço do COVID-19 no Brasil

Por Da Redação em 23/02/2021 às 11:21:03

Anvisa d√°

registro

definitivo

da vacina da

Pfizer contra

a covid-19

A vial of the Pfizer/BioNTech Covid-19 vaccine is seen ahead of the first rollout of vaccinations at the Castle Hill Medical Centre in Sydney on February 21, 2021. (Photo by STEVEN SAPHORE / AFP) (Photo by STEVEN SAPHORE/AFP via Getty Images)
Vacina da Pfizer/BioNTech est√° sendo usada em diversos países do mundo, como Estados Unidos e Israel (Foto: STEVEN SAPHORE/AFP via Getty Images)

A aprova√ß√£o, no entanto, n√£o garante que o Brasil ter√° acesso ao imunizante da Pfizer/BioNTech. É o primeiro imunizante que recebe esse tipo de autoriza√ß√£o de uso no Brasil. Os imunizantes da Oxford/AstraZeneca e CoronaVac t√™m autoriza√ß√£o emergencial.

Em nota, Antonio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa, afirmou que foram necess√°rios 17 dias de an√°lise por parte da ag√™ncia reguladora para aprovar de forma definitiva a vacina da Pfizer. É o primeiro registro amplo feito nas Américas.

ANVISA INFORMA

"Como Diretor-Presidente da Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria, informo com grande satisfa√ß√£o que, após um período de an√°lise de dezessete dias, a Ger√™ncia Geral de Medicamentos, da Segunda Diretoria, concedeu o primeiro registro de vacina contra a Covid 19, para uso amplo, nas Américas", diz a nota.

Segundo Barra Torres, o imunizante "teve sua seguran√ßa, qualidade e efic√°cia, aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores da Anvisa que prossegue no seu trabalho de proteger a saúde do cidad√£o brasileiro". O diretor-presidente da Anvisa ainda declarou que espera que outras vacinas possam receber o registro definitivo rapidamente

Na última segunda-feira, 22, a empresa afirmou ao governo brasileiro que n√£o aceita as exig√™ncias feitas pelo país para vender a vacina.

A empresa e o Ministério da Saúde n√£o conseguiram solucionar o impasse em torno das cl√°usulas dos contratos para a comercializa√ß√£o do imunizante. A Pfizer n√£o abriria m√£o de que o governo brasileiro se responsabilize por eventuais demandas judiciais decorrentes de eventuais efeitos adversos da vacina, desde que a Anvisa tenha concedido o registro ou autorizado o uso emergencial e tempor√°rio. Agora, a autoriza√ß√£o é definitiva.

A vacina da Pfizer tem sido usada em diversos países, como Estados Unidos, Israel e Chile.

Fonte: Yahoo Press

Comunicar erro
Casa Coelho

Coment√°rios

Novato