Tribunal de Justiça condena homem a quase 200 anos de prisão por abuso de crianças em Alfenas

O Abuso sexual foi contra as próprias enteadas em 2020 e réu leva quase 200 anos de cadeia

Por Jornalista Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 27/03/2021 às 19:13:08

Tribunal de


Justiça condena


homem a quase


200 anos de


prisão por abuso


de crianças em Alfenas


Os crimes aconteceram em 2020 na cidade do Sul de Minas e as vítimas eram enteadas do acusado. A justiça condenou um homem a 199 anos e 11 meses de prisão por abusar sexualmente de duas crianças em Alfenas (MG). Os crimes aconteceram em 2020 na cidade do Sul de Minas e as vítimas eram enteadas do acusado.




A notícia foi confirmada pelo Ministério Público de Minas Gerais na sexta-feira (26). A sentença foi proferida na terça-feira (23).

Segundo o MP, a dosimetria da pena levou em conta a prática de 13 crimes de abuso sexual contra as menores. Além disso, o homem foi condenado por induzir as vítimas a acessar conteúdo pornográfico, lesão corporal e relação sexual, com os agravantes da reincidência, por serem enteadas e por ocorrerem durante a pandemia de Covid-19.


Ainda de acordo com Ministério Público, o homem convivia há cerca de oito anos com a mãe das vítimas. Com o início da pandemia, o homem começou a abusar sexualmente das crianças de 10 e 12 anos, enquanto a mãe delas estava trabalhando. O MP ainda informou que a mulher era vítima de violência doméstica.


Segundo consta na publicação, o homem abusou da criança de 10 anos por quatro vezes e teve relações sexuais com ela. Já a menina de 12 anos foi abusada nove vezes, além de ter sido agredida por ele. As crianças também foram obrigadas a assistirem conteúdo pornográfico.


Segundo as investigações, apesar de os abusos terem começado nos meses anteriores, houve um avanço nas práticas criminosas após o início do período de isolamento social em função da pandemia de Covid-19, quando o homem começou a obrigar as vítimas a praticar sexo com ele.

"Tais práticas se repetiram por incontáveis vezes", informou o promotor de Justiça Frederico Carvalho de Araújo.

O homem ameaçava as vítimas. Ainda segundo o MP, a menina mais velha começou a ser molestada após dizer que iria denunciar o homem pelos abusos feitos contra a irmã caçula.

"Os fatos apenas foram revelados porque uma das meninas, estando no limite de seu sofrimento, contou para sua avó materna os atos hediondos praticados pelo denunciado", afirma trecho da denúncia.

O homem vai cumprir pena em regime inicialmente fechado e não poderá recorrer em liberdade.

Fonte: MP Tribunal de Justiça de Minas e G1 Sul de Minas

Comunicar erro
Casa Coelho

Comentários

Novato