Cidades da regi√£o intensificam a√ß√Ķes de combate à dengue; infectologista afirma que 80% dos focos s√£o dentro de domic√≠lios

Por Jornalista Alair de Almeida, Editor e Diretor do Jornal Região Sul em 20/11/2021 às 18:53:25
DENGUE: Perigo à vista...CUIDADO CIDADES...

DENGUE: Perigo à vista...CUIDADO CIDADES...

Cidades da

regi√£o

intensificam

a√ß√Ķes de combate

à dengue


Infectologista afirma que 80%

dos focos s√£o dentro de

domicílios


S√°bado, 20 de novembro, foi o Dia Nacional do

Combate à Dengue

O infectologista Dr. Luiz Carlos Coelho fala sobre import√Ęncia das a√ß√Ķes dentro de casa, pelos próprios moradores O pen√ļltimo s√°bado de novembro é considerado o Dia Nacional de Combate à Dengue no Brasil. Em 2020 foram notificados 84.636 casos prov√°veis e 15 óbitos pela doen√ßa em Minas Gerais. Mesmo diante de uma pandemia, cidades da regi√£o intensificaram a√ß√Ķes de combate ao mosquito Aedes Aegypti e isso refletiu nos n√ļmeros de 2021, que até o momento est√° em 23.636 casos prov√°veis.

A data, que neste ano foi comemorada no s√°bado (20), foi institu√≠da pela Lei n¬ļ 12.235/2010. O objetivo principal deste dia é mobilizar iniciativas do Poder P√ļblico, além da participa√ß√£o popular, na realiza√ß√£o de a√ß√Ķes destinadas ao combate ao transmissor (vetor) da doen√ßa, por meio de campanhas educativas e de comunica√ß√£o social.

Para o médico infectologista Dr. Luiz Carlos Coelho, a dengue continua sendo um problema sério de sa√ļde p√ļblica no Brasil. Ele afirmou que 80% ou mais dos focos de Aedes Aegypti s√£o intrafamiliares.

"No per√≠odo pand√™mico nós tivemos de mar√ßo até agosto de 2020, um impedimento das visitas domiciliares dos agentes de combate à dengue, em fun√ß√£o de medidas de contingenciamento. Os agentes continuaram seus trabalhos nos espa√ßos p√ļblicos, em terrenos, e isso fez uma diferen√ßa muito grande, porque com as fam√≠lias mais dentro de casa, no per√≠odo com uma mobilidade urbana menor, nós tivemos a oportunidade com que esses focos fossem mais bem controlados", citou ele.

"A gente come√ßa a ver que em 2021, come√ßou a aumentar o n√ļmero de focos nos domic√≠lios, que aponta realmente para necessidade que haja um envolvimento maior da popula√ß√£o geral" - Dr. Luiz Carlos Coelho.

Prefeitura de Passos iniciou mutir√Ķes de

combate ao mosquito da dengue



"Ao mesmo tempo a gente come√ßa a ver que em 2021, come√ßou a aumentar o n√ļmero de focos nos domic√≠lios. Prova disso s√£o os levantamentos do LiraA, que apontam realmente para necessidade que haja um envolvimento maior da popula√ß√£o geral no sentido de tirar pelo menos 15 minutos, uma vez por semana, e dar uma vasculhada dentro do domic√≠lio, no quintal, na busca de reservatórios de √°gua ou de possibilidade de criadouros de mosquito, para que a gente tenha um enfrentamento mais eficaz", completou o infectologista.

O g1 entrou em contato com as quatro maiores cidades da regi√£o e fez um levantamento das principais a√ß√Ķes nas cidades para combater os focos do mosquito Aedes Aegypti. Somente a Prefeitura de Pouso Alegre (MG) n√£o retornou nosso contato. Confira abaixo as a√ß√Ķes em Varginha, Po√ßos de Caldas e Passos.

Varginha


O terceiro Levantamento de √ćndice R√°pido -LIRAa de 2021, apontou risco médio de infesta√ß√£o do Aedes Aegypti em Varginha (MG). Foram 3.014 imóveis visitados entre 25 e 28 de outubro. Foram encontrados 34 focos do Aedes Aegypti, 01 mosquito Aedes Albopictus. Os bairros com mais focos foram o Parque Rinaldo, Parque Boa Vista e Jardim Sion. Em 2021 s√£o apenas 11 casos prov√°veis de dengue na cidade; em 2020 foram 85 casos registrados.

V√°rias a√ß√Ķes foram promovidas pela Vigil√Ęncia Ambiental durante o ano e ajudaram a n√£o aumentar o n√ļmero. Entre elas, a aquisi√ß√£o de equipamentos de prote√ß√£o ambiental, implanta√ß√£o de aplicativo e manuten√ß√£o de programas de georreferenciamento para mais rapidez em identificar imóveis de risco e seus propriet√°rios, fornecimento e instala√ß√£o de tampas de caixas d"√°gua em imóveis de pessoas carentes, intensifica√ß√£o de visitas domiciliares, demoli√ß√£o de imóveis que levavam risco à sa√ļde e tratamento com adulticida em todos os quarteir√Ķes onde houve casos confirmados.

Prefeitura realiza mutir√£o contra dengue e

recolhe materiais que possam acumular √°gua

em Varginha


Além disso, um mutir√£o da dengue é realizado semanalmente, nas quartas-feiras, em um bairro da cidade. Em 2021 j√° foram realizados 35 mutir√Ķes de limpeza em 62 bairros, resultando no recolhimento de 336 caminh√Ķes e 17 caminhonetes de lixo, além de 3;431 pneus velhos.

A Prefeitura ainda emitiu em 2021, 1.389 notifica√ß√Ķes para limpeza de lotes vagos, 883 notifica√ß√Ķes em imóveis com diversas irregularidades, 325 autos de infra√ß√£o, além de ter realizado 291.567 visitas em imóveis e 3.410 vistorias em pontos estratégicos, como borracharias, ferros velhos, desmanches de ve√≠culos, entre outros.

Poços de Caldas


J√° em Po√ßos de Caldas (MG), s√£o 147 notifica√ß√Ķes de casos suspeitos em 2021, com apenas 4 confirmados. Em 2020 foram 50 notifica√ß√Ķes de casos suspeitos, com 7 confirmados. A cidade também promove, desde o come√ßo do ano, a√ß√Ķes para combater a doen√ßa.

Foram realizadas visitas domiciliares bimestrais em todos os imóveis da √°rea urbana do munic√≠pio, executando a√ß√Ķes de elimina√ß√£o de criadouros do mosquito, tratamento qu√≠mico quando necess√°rios e orienta√ß√Ķes aos moradores quanto aos cuidados contra o vetor.

Também aconteceram visitas em pontos estratégicos quinzenalmente. S√£o locais com grande concentra√ß√£o de materiais que favorecem o ac√ļmulo de √°gua e desova do mosquito, como cemitérios, ferro velhos, borracharias.

Foram promovidos tr√™s Levantamentos R√°pidos do √ćndice de Infesta√ß√£o do Mosquito (LIRAa) ao ano, para conhecimento da distribui√ß√£o espacial e infesta√ß√£o do mosquito e direcionamento das a√ß√Ķes.

Além da atividade de bloqueio de transmiss√£o nos casos suspeitos notificados e mutir√Ķes de limpeza em bairros com maior infesta√ß√£o do mosquito para remo√ß√£o de potenciais criadouros do mosquito e orienta√ß√Ķes aos moradores.

Passos


A Prefeitura Municipal de Passos afirmou que vem realizando diversos mutir√Ķes durante o ano, para acabar com os focos dos mosquitos. Mais de 150 toneladas de lixo foram retiradas em toda a cidade com os mutir√Ķes. Ao todo, s√£o 120 casos suspeitos em 2021 na cidade, que foi apontada como risco médio de infesta√ß√£o.

Além disso, houve a contrata√ß√£o de agentes de endemias, para suprir as nove √°reas que estavam desfalcadas na cidade. Foram realizadas compras de materiais, equipamentos, EPIs, além de um inseticida auxiliar.

Novo fungicida usado em

Passos promete ser mais

eficiente contra a dengue

"No ano de 2020 nós finalizamos um trabalho de mutir√£o, logo no fim do ano. Foi um ano relativamente tranquilo no combate à dengue em Passos e no ano de 2021 também est√° sendo tranquilo. Esse ano iniciamos mutir√Ķes diferentes do que j√° eram realizados, mutir√Ķes de combate à dengue e retirada de materiais inserv√≠veis", afirmou o diretor de Sa√ļde Coletiva, Thiago Agnelo de Souza Salum.

O diretor confirmou ainda que para o in√≠cio de 2022 est√£o sendo planejados v√°rios mutir√Ķes na cidade, para retirada de materiais inserv√≠veis e limpeza. As notifica√ß√Ķes também est√£o sendo feitas por meio da fiscaliza√ß√£o urban√≠stica, pela Secretaria de Obras.

"Sabemos que este momento do ano é um momento mais preocupante, onde tem o calor e as chuvas. Ent√£o estamos focando para essa quest√£o de elimina√ß√£o de materiais inserv√≠veis, mexendo nos imóveis das pessoas, de uma forma que limpe as casas, que deixe casas e terrenos limpos", completou o diretor.

Infectologista explica a√ß√Ķes

A Dengue é uma doen√ßa sazonal, que apresenta aumento de casos entre dezembro e maio. Desde 1980, casos s√£o registrados em Minas. Nos √ļltimos anos, epidemias c√≠clicas, intercaladas por anos n√£o epid√™micos, t√™m sido registradas.

Em 2019, o Estado vivenciou uma epidemia de larga escala com registro de 474.628 casos prov√°veis, o que afetou, principalmente, os munic√≠pios de abrang√™ncia das Macrorregi√Ķes de Sa√ļde Centro, Noroeste, Norte, Oeste, Tri√Ęngulo do Norte e Tri√Ęngulo do Sul. Foram registrados, de janeiro de 2010 a setembro de 2020, um total de 886 óbitos confirmados por Dengue, sendo 32% deles em 2016 e 21% em 2019.

"Anualmente, os picos de casos de dengue acontecem normalmente no m√™s de abril, que coincide com o per√≠odo pós chuvas. Ent√£o é nesse momento em que a gente come√ßa a ter um per√≠odo chuvoso é que amplia a preocupa√ß√£o e necessidade de estarmos atentos pros focos, significando que, dessa forma, a gente conseguir√° ter uma redu√ß√£o de danos naquele per√≠odo", afirmou o infectologista Dr. Luiz Carlos Coelho.

Infectologista Dr. Luiz Carlos

Coelho fala sobre a import√Ęncia

das a√ß√Ķes de combate à

dengue.


O infectologista afirmou que as a√ß√Ķes de combate à Covid-19 tiveram uma visibilidade maior nos √ļltimos meses, entretanto, nenhuma das outras a√ß√Ķes ficou interrompida.

"Existem metas, obriga√ß√Ķes, junto dos órg√£os de controle e da própria vigil√Ęncia epidemiológica, no combate a endemias. A gente tem um plano de enfrentamento das arboviroses, em nenhum momento deixou de acontecer. Evidentemente que se intensificam agora, habitualmente no per√≠odo chuvoso h√° uma preocupa√ß√£o maior e h√° um trabalho efetivo dos agentes na redu√ß√£o dos focos", explicou Dr. Luiz Carlos.

O médico citou que é muito importante que a popula√ß√£o tire ao menos 15 minutos por semana para dar uma vasculhada nos pontos da resid√™ncia, para eliminar focos do mosquito Aedes Aegypti.

"Eventualmente atr√°s da geladeira, no reservatório de √°gua, pratinhos de plantas que possam estar com √°gua, tampas e vasilhames no quintal ou em calhas, qualquer que seja a possibilidade de gerar a oportunidade da prolifera√ß√£o do mosquito. A partir do momento que a popula√ß√£o sabe que os focos est√£o dentro dos domic√≠lios é importante que cada um cuide, de estar atendo para dentro de casa que é um lugar sagrado e que mesmo que tenha a visita dos agentes, na parte interna dos domic√≠lios a gente pode ter alguma possibilidade de algum reservatório ou de algum criadouro de mosquito que n√£o seja visto pelos agentes", disse o médico.

Ele ainda confirmou que h√° um plano de enfrentamento das arboviroses, junto da Secretaria de Estado de Sa√ļde e o Ministério da Sa√ļde, que é apresentada pelos munic√≠pios para as a√ß√Ķes que ser√£o executadas no ano seguinte em cada cidade.

"Esse plano elenca as a√ß√Ķes que ser√£o executadas ao longo do ano seguinte e geram metas a serem cumpridas, buscando encontrar também alternativas de mobiliza√ß√£o social, comunica√ß√£o social, de combate aos focos, bem como cuidando para que a assist√™ncia seja atualizada. As equipes de atendimento devem estar atentas para sinais de sintomas que possam gerar suspei√ß√£o de casos de dengue, fazendo com que esse diagnóstico seja precoce e ao mesmo tempo oportunizando testagens para aqueles casos suspeitos e atualizando as equipes de sa√ļde sobre o manejo cl√≠nico da doen√ßa", encerrou o médico.

População deve ficar atenta aos focos do mosquito dentro das residências.

Prefeitura de Arcos/Divulgação

Arcos 81 anos: fique por dentro dos eventos comemorativos - Prefeitura Municipal de Arcos


A√ß√Ķes coordenadas em Minas

Em mar√ßo deste ano, o Ministério P√ļblico de Minas Gerais (MPMG), o Estado de Minas e a Associa√ß√£o Mineira dos Munic√≠pios (AMM) renovaram o Termo de Coopera√ß√£o Técnica (TCT) n¬į 25 de 2016 que prev√™ a integra√ß√£o destas institui√ß√Ķes na promo√ß√£o de a√ß√Ķes coordenadas de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor, n√£o apenas da Dengue, mas também da Zika e da Chikungunya.

As doen√ßas s√£o denominadas arboviroses urbanas, que podem gerar outras enfermidades, como microcefalia e s√≠ndrome de Guillain-Barré.

Entre as principais a√ß√Ķes propostas no TCT, est√£o: a intensifica√ß√£o da fiscaliza√ß√£o dos recursos financeiros empregados no combate ao mosquito; o levantamento e a promo√ß√£o de a√ß√Ķes de fiscaliza√ß√£o em imóveis fechados, abandonados ou com recusa imotivada; a defini√ß√£o de estratégias judiciais para garantia de acesso a esses imóveis; a promo√ß√£o de reuni√Ķes com √™nfase na mobiliza√ß√£o social para o enfrentamento do vetor; e a orienta√ß√£o das a√ß√Ķes municipais no enfrentamento ao Aedes aegypti, inclusive, objetivando a utiliza√ß√£o eficiente dos recursos p√ļblicos.

Fonte: G1 Sul de Minas e Prefeituras Municipais

Comunicar erro

Coment√°rios